DUAS ESTAÇÕES

Todos os anos, quando o tempo fica frio no Vale de Ziller na Áustria e a primeira neve cobre os picos alpinos recortados, Gerald e o seu filho Hans-Jörg preparam a sua barraca para o inverno em Stackerlalm. Depois, conduzem o gado até ao vale a partir do pasto alpino nos 1850 metros e ficam a cargo das camurças. Mas assim que a neve começa a derreter de novo, regressam ao topo. É assim que as coisas são, diz Gerald Hotter, é o que fazemos todos os anos.
PODE LEVAR O GADO PARA BAIXO NO INÍCIO DE OUTUBRO E FICAMOS LÁ TODO O INVERNO. DEPOIS, ASSIM QUE A NEVE DERRETE, VOLTAMOS ACIMA. É O QUE FAZEMOS TODOS OS ANOS.
GERALD HOTTER

A FORMA TRADICIONAL

A família detém o pasto e o barraco há séculos. É uma tradição aqui que quando é feita a forragem no verão, os Hotters estão lá em cima no pasto alpino com o seu gado. O leite aqui é o melhor de todo o ano, diz Gerald. É onde tem mais ingredientes e gordura porque as vacas comem apenas erva boa. E o pasto de 120 hectares tem muito disso para as treze vacas leiteiras e nove vitelos dos Hotters.
ORDENHAMOS ÀS 5 DA MANHÃ, DEIXAMOS AS VACAS NO EXTERIOR, LIMPAMOS O CURRAL E ENVIAMOS O LEITE PARA BAIXO POR TELEFÉRICO. À TARDE, ELAS REGRESSAM AO CURRAL E ORDENHAMO-LAS NOVAMENTE. FICAM AÍ DURANTE A NOITE E NO DIA SEGUINTE COMEÇA TUDO DE NOVO.
HANS-JÖRG HOTTER

MÁQUINAS ÚTEIS

A vida era difícil no pasto alpino. Não havia trilhos nem estradas e as costas das pessoas faziam todo o trabalho, tal como se lembra Hans-Jörg de o seu avô lhe contar. O estrume era transportado em cestos, os pastos eram cortados à foice e o feno era atado em fardos que eram levados para o curral sobre a cabeça. Hoje em dia, limpa-se com uma máquina e o feno também é transportado com uma máquina. Isso tornou a vida muito mais fácil.
ANTIGAMENTE, NÃO HAVIA ESTRADA, NADA. LEVAVA-SE TUDO NAS COSTAS E CAMINHAVA-SE. ERA UM TRABALHO FISICAMENTE MUITO DURO.
GERALD HOTTER

A ESTRADA MUDA TUDO

A estrada até ao pasto alpino foi construída há doze anos atrás e transformou a exploração agrícola tanto quanto a maquinaria. Antes, tudo tinha de ser levado para cima num teleférico primitivo e o gado era transportado a pé ao longo de um trilho difícil. Agora é tudo muito mais acessível. Se um animal tiver um acidente e partir uma pata, diz Hans-Jörg, pode levá-lo até ao vale a qualquer momento. Não tem de o abater no local por falta de uma alternativa melhor.
A TECNOLOGIA ATUALMENTE É EXTREMAMENTE AVANÇADA. ESSA É UMA GRANDE VANTAGEM E AJUDA-O A EXPLORAR O PASTO ALPINO DE FORMA MUITO MELHOR.
Gerald Hotter

BACON PARA CAMINHANTES CANSADOS

Atualmente, apenas as pessoas que sobem o vale a pé são caminhantes. Demora cercade duas horas e meia. Em Stackerlalm, desfrutam de uma pausa com um prato de bacon, queijo, pão e manteiga caseiros, servido pelo anfitrião alpino Gerald. Os Hotters mantêm quatro porcos todos os anos para bacon e carne de porco e a esposa de Gerald faz mesmo Zirbenschnaps, uma especialidade local resinosa. Gerald diz que cada vez mais pessoas estão a redescobrir a produção natural autêntica e a visitar o pasto alpino só por esse motivo.
AQUI É A NOSSA CASA. ADORAMOS O NOSSO VALE.
GERALD HOTTER

TÃO ALTO QUANTO CONSEGUE

A família adora viver em harmonia com a natureza. Hans-Jörg considera as cidades interessantes, mas diz que não se imagina a viver numa. Diz que quando bebe o seu café da manhã, precisa das montanhas e das vistas que tem daqui. Nas manhãs de novembro, quando a natureza está a “morrer”, frequentemente, vai até à parte mais alta que consegue e olha para a paisagem com os seus binóculos. É assim que Hans-Jörg relaxa.
É BOM QUANDO TUDO CORRE BEM. SEM ACIDENTES, SEM QUEDAS COM O GADO ... ISSO É SEMPRE REALMENTE IMPORTANTE.
Hans-Jörg Hotter

A PRIMAVERA REGRESSA

Em breve estará na altura de descer até ao vale. Geral diz que está feliz por regressar lá abaixo quando o outono chega. Mas quando chega a primavera, os Hotters regressam aos seus pastos. Quando a neve baixa lentamente em maio, levam o seu gado lá para cima novamente pela estrada. Em primeiro para o Aste, o seu pasto alpino a 1400 m, depois até aos 1850 metros acima do nível do mar, até casa em Stackerlalm.